Você está aqui: Página Inicial / Notícias / Campeões brasileiros de canoagem slalom são definidos em Foz do Iguaçu

Canoagem

31/10/2016 17h30

Canoagem Slalom

Campeões brasileiros de canoagem slalom são definidos em Foz do Iguaçu

No Canal Itaipu, Ana Sátila faz dobradinha com títulos no K1 e no C1 e Pepê conquista o hexacampeonato nacional no C1

O Campeonato Brasileiro de Canoagem Slalom terminou no último domingo (30.10) com direito a dobradinha de Ana Sátila e hexacampeonato para Pedro Henrique Gonçalves, o Pepê. Depois de representar o Brasil nos Jogos Olímpicos Rio 2016 e conquistar os títulos no Sul-Americano da modalidade, disputado no Estádio de Deodoro, confirmaram seus favoritismos na disputa nacional, realizada no Canal Itaipu, em Foz do Iguaçu (PR).

PepeBrasileiro2016JulioBlochHoopSports.jpg
Pepê faturou seu sexto título nacional no C1. Foto: Julio Bloch/Hoop Sports

Ana Sátila foi campeã tanto no K1 quanto no C1 feminino. No K1, prova que disputou nos Jogos Olímpicos, Ana ainda teve a companhia de sua irmã, Omira Neta, no pódio. Ela ficou com a medalha de bronze. Beatriz Motta levou a prata. A outra conquista do dia para Sátila veio no C1, em que ela superou Milene Wolf e Marina Costa, prata e bronze respectivamente.

“Estou muito feliz, estava muito leve, fiz uma boa prova e estou contente por ganhar aqui no Canal Itaipu representando o Instituto Meninos do Lago”, destacou a canoísta.

Entre os homens, destaque mais uma vez para Pepê, que confirmou a boa fase na temporada e foi campeão no K1. “É sempre bom ter o gostinho da vitória, este ano foquei nos Jogos Olímpicos, fiz meu máximo mesmo fora da minha melhor forma”, comentou. Thiago Ganeo (prata) e Gustavo Gozzo (bronze) completaram o pódio.

No C1 masculino, o título brasileiro ficou com Felipe Borges. A decisão foi acirrada e foi decidida por apenas oito décimos de segundo. Essa foi a diferença de tempo entre Felipe e Leonardo Curcel, vice-campeão. Thiago Serra, quatro segundos atrás, foi bronze. Já no C2 masculino, os campeões foram Cassiano Alfredo e Wellington Muniz, deixando Maicon Borba e Carlos Silva e os irmãos Wallan e Weltton Carvalho para trás.

Para o presidente da Confederação Brasileira de Canoagem (CBCa), João Tomasini, o campeonato serviu não apenas para consolidar os principais nomes do país, mas também para mostrar a força da próxima geração. “Há uma nova safra de atletas com um bom desempenho e isso ficou claro no evento”, destacou.

Fonte: CBCa